domingo, 9 de agosto de 2015

Fígado - onde nasce o verdadeiro equilíbrio emocional



Na visão da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), o fígado, do ponto de vista energético, está estreitamente envolvido com a vesícula biliar (postura e decisões), mas também com os olhos (visão), ombros, joelhos e tendões (flexibilidade), unhas, seios e todo o aparelho reprodutor feminino.

  

Na MTC diz-se que o fígado é o órgão mais importante para a mulher, assim como o rim é para o homem. Todo o sistema reprodutor feminino é regido pelo fígado, responsável pelas alterações no ciclo menstrual, a formação de quistos no ovário, miomas uterinos, corrimentos ou pruridos vaginais, alterações da líbido como a frigidez e impotência. O fígado é responsável por manter o livre fluxo da energia no organismo.

Como o movimento do sangue segue o movimento da energia, dizemos que o fígado direciona a circulação do sangue e regula também o ciclo menstrual.

Mas o seu papel mais importante, é sem dúvida, sobre o equilíbrio emocional.

É o livre fluir da energia do fígado que nos permite responder vitoriosamente aos desafios da vida, aos estímulos emocionais e afetivos, durante as 24 horas do dia, cada segundo da nossa vida.

Daí a nossa responsabilidade e respeito que devemos ter pelo nosso fígado e pelo sistema hepático. E já podemos deduzir o desgaste intenso a que este sistema é submetido no quotidiano da vida moderna.

A má alimentação e o sedentarismo fragiliza o sistema hepático. Os maus hábitos alimentares e de vida levam ao seu desequilíbrio funcional, que leva ao desequilíbrio emocional, o que desencadeia mais maus hábitos alimentares e de vida. Tudo isto pode provocar insónias, enxaquecas, hipertensão, problemas digestivos, alterações ginecológicas, etc.

A estagnação do fluxo de energia do fígado desequilibra o emocional, produzindo sentimentos de frustração e ira. Essas mesmas emoções podem levar a uma disfunção no fígado, resultando num ciclo interminável de causa e efeito. Como todas as emoções passam pelo fígado, não devem ser reprimidas.

Reprimir as emoções provoca um bloqueio da energia que leva ao excesso de calor no fígado.

É necessário saber distinguir sentimento de emoção. Os sentimentos fortalecem os órgãos e servem como mecanismos de defesa para o organismo. Uma certa irritação que nos leva a reagir diante de um ataque ou quando nos sentimos lesados, é diferente da raiva que é cega e destrutiva.
Os olhos são a manifestação externa do fígado. Em outras palavras, o fígado rege o sentido da visão. Assim, patologias relacionadas com a visão, indicam alterações na energia do fígado. As mais comuns são: conjuntivite, olhos vermelhos sem processo inflamatório, olhos secos, visão fraca e turva, pontos brilhantes que aparecem no campo visual, entre outros.

A lágrima é a secreção interna que ajuda a alivia a energia do fígado. Daí a importância de não reprimir o choro.

O fígado rege as articulações do ombro e joelhos, e também os tendões de uma forma geral. Assim, as bursites e dores no joelho, sem causa aparente, são sinais de comprometimento da energia do fígado. As tendinites e estiramentos frequentes também estão neste quadro.

Cada órgão está associado a uma víscera que, no caso do fígado, é a vesícula biliar. Resumidamente, a vesícula atua mantendo o equilíbrio postural. Todos os quadros de tonturas, vertigens, labirintites estão ligadas à vesícula biliar que também rege a articulação tempero mandibular (ATM). Todas as tensões que ficam retidas no fígado podem ser descarregadas nesta região e produzir bruxismo (ranger os dentes), que se manifesta mais frequentemente durante o sono.

Metafisicamente a vesícula biliar comanda a capacidade de tomar decisões assertivas. Uma vesícula desequilibrada manifesta-se na forma de indecisão, ou mesmo desorientação e perda de rumo. Por isso é recomendável:

  • desintoxicar-se diariamente com o aumento do consumo de alimentos de origem vegetal, maduros, crus e de preferência biológicos e integrais
  • praticar actividade física moderada diariamente (este hábito é vital para o livre fluxo da energia do fígado)
  • os sabores ácido e amargo, assim como os alimentos de cor verde, são os maiores aliados do fígado. No entanto, na primavera, evite exagerar nos sabores ácidos e picantes
 E claro, fazer Acupuntura!

Outra óptima forma de libertar a energia estagnada do fígado é rir, brincar e ser feliz!


Vanda Canavarro
Especialista em Medicina Tradicional Chinesa
Consultas na Naturalis
Curso online --> aqui

* Envie-me o seu comentário, e dê a sua opinião!
Vanda

_________________________________________________________
Gostou ou tem alguma pergunta? Deixe um comentário!

Acompanhe-me nas redes socais!  Facebook + Instagram + Pinterest + Google+

Vanda Canavarro
Pós-graduada em Medicina Chinesa
Consultas na Naturalis
Marcações: wcanavarro@gmail.com
Mais informações: 229414651/965090409  Rua Padre António, 278 - Maia
Medicina Chinesa | Acupuntura | Naturopatia | Mesoterapia Homeopática |Aromaterapia | Terapia Floral | Barras Access Consciousness

2 comentários:

  1. Adorei a explicação! Parabéns!
    A acunpuntura e o shiatsu foram as melhores coisas que apareceram na minha vida! Tanta coisa se resolveu e clarificou!
    Se tiveres interesse, contei há tempos no meu blog um pouco do que me levou a descobrir a MTC e a ficar apaixonada por ela :)
    Deixo aqui o link: http://dearlipstickblog.blogspot.pt/2014/12/medicina-convencional-vs-medicina.html
    E sim, na altura o meu fígado estava completamente debilitado e tinha vários dos "sintomas" que relatas no post.

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que a MTC te ajudou, ela é realmente fantástica e apaixonante!
      Vou ler o teu post! :)
      Beijinho grande querida, obrigada!:*

      Eliminar